Ricardo Miranda Filho
A poesia é um estado de sentimento único, compreendido através da ação de vivê-la.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Palavras uivantes
Palavras esparsas, desnudas
Reconstroem o despedido alcance
Para outro momento estático.
Relembra o vazio do morro uivante:
Um vento que bate alto
Preenche o desocupado,
O que outrora estava em silêncio
Grita por anseio de verdade,
Desgastada, sem uso:
Calúnias falecem o mundo,
Desiludem o brilho de tudo.
Suporta-se a amargura
Que vira candura
Esparsa por aquele
Vazio agora sem amargura.
Ricardo Miranda Filho
Enviado por Ricardo Miranda Filho em 02/05/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras